A Lenda de Jiraiya


Jiraiya Goketsu Monogatari

Jiraiya Goketsu Monogatari é uma famosa história japonesa escrita entre 1839 e 1868 por vários autores, chegando a ser adaptada para uma peça de teatro em 1852.

No Japão antigo praticavam-se 5 tipos de magia: Sapo, Serpente, Lesma, Pássaro e Aranha. Supostamente estes tipos de magias eram incompatíveis entre si, mas nesta estória o amor conseguiu contrariar essa tendência.

Jiraiya (significando literalmente, Jovem Trovão) era o herdeiro de um poderoso clã de Kyushu. Numa época em que a sua família passava por problemas financeiros, Jiraiya foi para a província de Echigo (que é agora Niigata) e tornou-se um pirata e chefe de um grupo de bandidos. Anos mais tarde conheceu um eremita (sennin) imortal que vivia no monte Myoko, que lhe ensinou magia dos sapos (não só invocações, mas todo o tipo de coisas).

Passados alguns anos, Jiraiya conhece Tsunade, uma bela jovem que utilizava magia das lesmas. Os dois apaixonam-se e casam-se. Mais tarde um dos seguidores de Jiraiya, Yashagoro, foi enfeitiçado por uma serpente e tornou-se um mestre em magia de serpente e virou-se contra o seu outrora mestre e amigo. Yashagoro tomou o nome de Orochimaru e atacou JiraIya. JiraIya e Tsunade lutaram juntos contra Orochimaru, mas foram envenenados pelo veneno da serpente e ficaram inconscientes. Felizmente um dos seguidores de Jiraya, cuja vida tinha sido salva por este, veio em seu auxílio e matou Orochimaru.
Neste ponto a história acaba abruptamente.

Nota:
Esta é uma das lendas em que Kishimoto Masashi se baseou para criar algumas das personagens de Naruto, nomeadamente, Jiraiya, Tsunade e Orochimaru (é apenas um resumo pois a história tem muitos volumes).